Arquivos Evento - Canal Família

Evento

ENEF 2019

Empresários compartilham experiências de empresas familiares no Recife Nos dias 22 e 23 de agosto de 2019, Recife recebeu a primeira edição no Nordeste do Encontro de Empresas Familiares – ENEF. O evento, promovido pela TGI Consultoria e pela Werner Bornholdt Governança, aconteceu no Mar Hotel, em Boa Viagem, e reuniu integrantes de famílias empresárias para troca de experiências e conhecimentos que contribuem para soluções envolvendo a governança e a sucessão de empresas familiares. Entre os cases apresentados durante a programação estava o da administradora de condomínios Apsa. Seus representantes contaram como a família venceu obstáculos na transição, expandiu os negócios e se reinventou a partir da implantação de um sistema de Governança, garantindo a continuidade da empresa através da sucessão e de uma gestão profissional. Outro case apresentado foi o da Docile, empresa do segmento de doces com mais de 80 anos de história e que hoje é referência no mercado brasileiro e exporta para mais de 60 países. Os participantes do ENEF também puderam conhecer melhor a trajetória da empresa pernambucana Grupo Trino, que tem mais de 25 anos de atuação no setor de terceirização e abordou os desafios da preparação dos sucessores. Já a Termolar, conhecida por suas garrafas térmicas, falou sobre a importância de se ter uma cultura forte e sólida dentro da empresa, fator capaz de ajudar a reverter resultados insatisfatórios em épocas de instabilidade externas. Foram debatidos, também, os cases da empresa de ônibus Pedrosa, com mais de 30 anos de história; da InBetta, que há 70 anos atua no segmento de limpeza e que nos anos 2000 passou por um processo de implementação de Governança Corporativa que impulsionou seu crescimento; do colégio maranhense Dom Bosco, com mais de 60 anos de história; e da empresa pernambucana Tambaú, referência na área de alimentos.

ENEF 2019 Read More »

EFC Terceira Edição

TGI apresenta resultados da III Pesquisa sobre Governança Corporativa Durante o evento Empresa Familiar Competitiva 2018, no dia 26 de outubro de 2018 no Mar Hotel em Boa Viagem, a TGI Consultoria apresentou os resultados da sua terceira pesquisa com empresários, herdeiros, sucessores e executivos de empresas familiares. A edição 2018 teve como objetivo conhecer como as famílias empresárias pernambucanas vêm administrando as interfaces entre a família e a empresa e como as mulheres da família estão inseridas nos negócios. O evento reuniu mais de 200 convidados e contou com várias palestras em torno do tema. As consultoras e sócias da TGI, Cármen Cardoso e Georgina Santos, abriram o evento com a apresentação dos resultados da sondagem. Este ano, chamou a atenção o fato de 70% dos respondentes ainda não terem um Conselho de Família estruturado, apesar de 84% afirmarem que acham importante investir nessa iniciativa. Outro dado interessante foi sobre a presença das mulheres na governança corporativa. Segundo a sondagem, a presença feminina em cargos de liderança é ainda menor que a dos homens: 70% dos homens ocupam cargos gerenciais enquanto 30% são ocupados por mulheres. Seguindo a programação, a presidente da Usina Petribu, Daniela Petribu Oriá, falou sobre o tema “Mitos e tabus da liderança feminina na empresa familiar”. Já Edson Menezes, da EMC Consultoria, na sequência tratou do tema “A importância da informação organizada para o bom funcionamento dos conselhos de administração”. No segundo bloco do evento, o empresário Fernando Carrilho, diretor da Construtora Carrilho, falou sobre a “Evolução de uma família empresária”. E fechando a programação, a sócia do escritório Martorelli Advogados, Fabiana Nunes, expos os desafios do planejamento sucessório. A próxima edição do evento Empresa Familiar Competitiva acontece em 2020 e será, a partir de agora, intercalado com o ENEF Nordeste – Encontro Nacional de Empresas Familiares, que acontece pela primeira vez na região nos dias 22 e 23 de agosto de 2019, através da parceria entre as equipes da Werner Bornholdt Consultores e da TGI. Com um mix de palestras, workshops, debates e troca de experiências, o ENEF é voltado para integrantes de empresas familiares e visa discutir os desafios que precisam ser enfrentados para a longevidade. Confira abaixo o depoimento dos palestrantes          A próxima edição do evento Empresa Familiar Competitiva acontece em 2020 e será, a partir de agora, intercalado com o ENEF Nordeste – Encontro Nacional de Empresas Familiares, que acontece pela primeira vez na região nos dias 22 e 23 de agosto de 2019, através da parceria entre as equipes da Werner Bornholdt Consultores e da TGI. Com um mix de palestras, workshops, debates e troca de experiências, o ENEF é voltado para integrantes de empresas familiares e visa discutir os desafios que precisam ser enfrentados para a longevidade. Confira os resultados da pesquisa através do link.

EFC Terceira Edição Read More »

EFC Segunda Edição

TGI promove palestra com maior especialista do Brasil em Empresas Familiares No dia 20 de outubro de 2017, no auditório do JCPM, a TGI promoveu o evento “Governança nas Empresas Familiares Pernambucanas”, que contou com uma palestra do economista Werner Bornholdt, doutor em psicologia das organizações e maior especialista em empresa familiar do Brasil. Na ocasião, também foram apresentados os resultados da segunda sondagem sobre Governança nas Empresas Familiares Pernambucanas, realizada pela TGI com o objetivo de conhecer como as famílias empresárias do Estado estão escolhendo e formando seus sucessores. Em sua apresentação feita para mais de 200 participantes, entre sócios, herdeiros, sucessores e executivos de empresas familiares, Werner Bornholdt falou sobre o tema “Empresa Familiar Robusta e Longeva: o que fazer para reforçar a competitividade da empresa familiar ao longo do tempo”. Um dos pontos reforçados pelo especialista foi a importância da definição dos valores e sua internalização pelas novas gerações e de cuidar tanto da empresa como da família, bem como investir em educação para a gestão e a governança.“A empresa familiar é a base da economia moderna, e as principais dificuldades encontradas por elas são dentro delas mesmas, nem sempre as dificuldades são externas. Também é preciso muita conversa para que as empresas tenham uma boa sucessão, a preparação dos sucessores é fundamental”, destacou Bornholdt. Em sua palestra, o especialista também abordou questões como os modelos de governança e gestão, alinhamento estratégico da família empresária, entre outros. Após a palestra, foram apresentados os dados revelados pela sondagem feita pela TGI com integrantes de empresas familiares pernambucanas. Foram ouvidas 202 pessoas de mais de 80 organizações. De acordo com a pesquisa, entre as maiores atividades adotadas pelas empresas para o desenvolvimento dos sucessores, estão o rodízio pelas áreas para conhecimento dos processos (33%), feedback para os sucessores (27%), planos de desenvolvimento individual (24%), participação em associações empresariais (16%), entre outras. Um dos destaques das empresas está na necessidade do sucessor ter uma graduação completa para que possa estar presente na organização.Segundo Georgina Santos, coordenadora da sondagem e sócia da TGI, a profissionalização dos sucessores é fundamental para que as empresas tenham continuidade. “A pesquisa foi feita essencialmente com empresas do Estado e mostra que a grande maioria mostra preocupação e já vem implantando algumas iniciativas na direção da profissionalização”, finaliza. Confira os resultados da pesquisa através do link

EFC Segunda Edição Read More »

EFC Primeira Edição

TGI apresenta perfil das empresas familiares de Pernambuco A TGI Consultoria apresentou, no dia 16 de agosto de 2016, em evento no Empresarial RioMar Trade Center, os resultados da primeira sondagem da série Empresa Familiar Competitiva. O levantamento ouviu mais de 180 pessoas, entre herdeiros, empresários, sucessores e executivos de empresas familiares pernambucanas de diversos segmentos, sobre as práticas de Governança Corporativa dentro das organizações. “Há mais de 25 anos, a TGI vem atuando no sentido de apoiar o desenvolvimento das empresas familiares de Pernambuco e essa sondagem reforça ainda mais esse trabalho”, explica Francisco Cunha, consultor e sócio da TGI. Os resultados coletados mostraram que 86% dos entrevistados trabalham em uma empresa familiar e mais de 50% atuam como sócios. O segmento que mais teve participação na sondagem foi o de “serviços”, seguido de “comércio” e “indústria”. Entre as empresas escutadas, predominaram as que já estão na segunda geração, com 46% das respostas. A partir dos conhecimentos e vivência dentro das empresas familiares, os entrevistados foram convidados a opinar sobre algumas questões. Entre elas, quais seriam os três principais fatores de sucesso para uma empresa familiar. Em primeiro lugar, ficou o “respeito aos acordos e regras claras”, com 59,4%, seguido de “planos para o futuro definidos e consistentes”, com 54,5%. O terceiro principal fator escolhido pelos participantes foi “flexibilidade e disposição para a inovação”, com 48%. “Esses dados mostram que as famílias empresárias, apesar de darem valor às tradições, já enxergam a importância de se modernizarem”, comenta Georgina Santos, consultora e sócia da TGI. Outra questão abordou as práticas que já são adotadas nas empresas familiares atualmente e entre as sugestões relacionadas pela pesquisa, a mais citada foi “participação de profissionais do mercado em cargos estratégicos”, com mais de 70% das escolhas, seguida da “clareza dos papéis dos familiares que trabalham na empresa”. “O que chamou a atenção neste tópico é que é minoritária a quantidade de organizações que têm processos estruturados de sucessão, ou seja, a questão ainda não é tratada na dimensão necessária”, analisa Cármen Cardoso, consultora e sócia da TGI. Entre os desafios que as organizações enfrentam diante de um processo de sucessão, quase 50% dos participantes citaram que encontram dificuldades na escolha e formação dos sucessores. O “apego ao poder” dos sucedidos, que resistem em deixar seus cargos de liderança, também foi um desafio muito citado pelos entrevistados. Em relação à qualidade da gestão praticada nas empresas familiares, foi questionado sobre qual nota os entrevistados dariam para as organizações pernambucanas. Os resultados mostraram que a maioria das empresas são consideradas como medianas, com notas entre 6 e 7. Nenhum dos participantes avaliou a gestão da sua empresa com a nota máxima. Considerando os itens estabelecidos pelo guia de boas práticas de Governança Corporativa, os entrevistados foram estimulados a identificar o nível de desenvolvimento de suas empresas em relação a alguns padrões. Consolidação do código de ética, acordo societário formalizado, planejamento integrado, sistema efetivo de controles, profissionalização de cargos gerenciais, controle e transparência na prestação de contas e implantação de modelo de gestão participativo foram as ações consideradas pela grande maioria como “em desenvolvimento”. Por outro lado, percebeu-se uma divisão nos itens que englobavam a instituição e efetivação dos conselhos de administração, de acionistas e de família, o desenvolvimento de um plano de sucessão e a construção de mecanismos de proteção ao patrimônio. Muitos entrevistados responderam que esses quesitos estão por fazer. “Os resultados da sondagem revelam que as empresas familiares de Pernambuco estão se modernizando, mas ainda há desafios expressivos a serem vencidos no rumo da profissionalização”, finaliza o consultor Fábio Menezes, também sócio da TGI. Confira os resultados da pesquisa através do link:

EFC Primeira Edição Read More »