Derrubando tabus sobre empresas familiares - Canal Família

Derrubando tabus sobre empresas familiares

Apesar de tudo o que já se conhece sobre a força e relevância das empresas familiares, não é incomum encontrarmos profissionais de mercado com ideias ultrapassadas sobre essas organizações e que, por isso, preferem sonhar apenas com as multinacionais. No entanto, é preciso atentar para o fato de que algumas das ditas características negativas das empresas de formação familiar também podem ser encontradas em outras organizações. E, para além disso, fazer parte de uma empresa familiar tem suas vantagens.

Os “preconceitos” para com as empresas familiares passam principalmente por estereótipos, como nepotismo, falta de meritocracia, falta de profissionalismo ou favoritismo dentro da organização. Muitos acreditam que só os parentes conseguem chegar aos cargos estratégicos e que essas empresas tendem a ser menos profissionalizadas, com relações de poder centralizadas, muitos conflitos e pacotes de benefícios que não acompanham o mercado em competitividade.

De fato, isso pode acontecer em empresas familiares que ainda estão em processo de profissionalização, o que leva à conclusão de que grande parte das dificuldades encontradas nesse tipo de organização não acontecem por elas serem familiares, mas sim pela carência de um sistema de governança. Além disso, deve-se considerar que existem muitas vantagens em trabalhar em uma empresa familiar, como o acesso mais fácil – às vezes direto – à diretoria ou alta gestão, mais agilidade nos processos decisórios e menos burocracia.

As empresas familiares também costumam ter mais agilidade e ações imediatas diante de ameaças, um ambiente mais propício para criação de vínculos mais fortes e a possibilidade de ter seu trabalho reconhecido com repercussão mais imediata na carreira. Sem falar na remuneração, que atualmente é igual ou até maior do que a aplicada por multinacionais de grande porte.

Então, antes de colocar todas as empresas familiares dentro de uma “caixa” de ideias preconcebidas, procure informações mais concretas sobre elas. Do contrário, correrá o risco de perder uma grande oportunidade de crescimento profissional.